Pilares da segurança da informação

Pilares da segurança da informação

Já reparou no número avassalador de ataques virtuais e cibercrimes, não somente no ambiente doméstico, mas especialmente no âmbito corporativo?

Dados de 2017, revelam que no ranking mundial de países que mais sofrem com ataques de hackers, o Brasil ocupa a sexta posição, com 3,3% de participação no número global de ciberataques.

Em 2018, uma matéria da revista Veja tinha como chamada a seguinte manchete:

“Brasil perde US$ 10 bilhões por ano com cibercrime, diz McAfee”.

Compreender o quanto investir na segurança da informação para a sua empresa é extremamente importante, tanto para prevenir ataques e o uso irregular de dados , quanto para evitar rombos financeiros e manter a credibilidade de um negócio intacta.

Contudo, não é o bastante somente ter a consciência desta necessidade. É preciso conhecer quais são os pilares da segurança de informação.

Estes pilares são os pontos cruciais de atenção que uma organização deve levar em conta ao definir e aplicar uma política interna de TI. Isso vale para qualquer companhia, não importa se micro, pequena, média ou grande.

Vamos conhecer os pilares da segurança da informação? É a partir deles que será possível perceber de maneira mais clara e ampla, o quanto é necessário investir em ações de segurança capaz de evitar problemas graves para o seu negócio. Confira a seguir.

Pilares da segurança da informação: prioridades básicas

Inicialmente, são 3 os pilares da segurança da informação:

  • Confidencialidade;
  • Integridade;
  • Disponibilidade.

Tais pilares são tidos como as prioridades básicas na gestão de TI de uma negócio. Além destes 3 pilares, atualmente podemos considerar ainda mais 3 termos:

  • Autenticidade;
  • Irretratabilidade (ou não repúdio);
  • Conformidade.

Pilares da segurança da informação: confidencialidade

Confidencialidade está relacionada com a privacidade dos dados da organização. Ou seja, diz respeito às ações capazes de proteger as informações da empresa.

Dentre as práticas adotadas para garantir a confidencialidade, temos por exemplo a criptografia de dados. O acesso restrito a determinados dados também está ligado a este pilar.

Pilares da segurança da informação: integridade

O foco da integridade é garantir que as informações da empresa não sofram nenhuma modificação sem autorização. Ou seja, as informação deve permanecer íntegra durante o armazenamento, tráfego, processamento.

É o pilar de segurança que garante aos destinatários, a recepção de dados fidedignos, não adulterados.

Pilares da segurança da informação: disponibilidade

Os dados e informações devem ter ser disponibilizadas ao usuário, no instante em que ele tiver a necessidade delas.

Esse é o pilar da disponibilidade, onde por meio de conexões, hardwares e softwares, o usuário tenha o acesso às informações. Contudo, a disponibilidade não pode “quebrar” essas regras de confidencialidade.

Pilares da segurança da informação: autenticidade

O pilar da autenticidade visa garantir que a informação é originária de fonte confiável, atestando assim sua veracidade.

Pilares da segurança da informação : irretratabilidade (ou não repúdio)

Visa o impedir a negação de autoria de determinada informação.

Pilar da conformidade

Todos os dados e trâmites referentes às informações devem seguir leis e normas regulamentadas. Por meio do pilar da conformidade, é garantido que protocolos dentro do setor sejam seguidos.

Investimento em segurança da informação é sinônimo de confiança, economia e ganhos. Como anda a segurança da informação em sua empresa? Conte pra nós!

Fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *